BPW

PALAVRA DA PRESIDENTE

Dando continuidade à matéria publicada e desenvolvida em conjunto pela ONU Mulheres Brasil e a Rede Brasileira do Pacto Global pela igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres por meio do compromisso da comunidade empresarial, transcrevo dados muito tristes.

AS MULHERES EM RISCO

- As mulheres vivenciam episódios de assédio sexual ao longo de suas vidas. Dados da ONG Catalyst apontam que cerca de 50% das mulheres da União Européia denunciaram algum tipo de assédio sexual no local de trabalho. No mundo, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) indica que mais de 50% das mulheres já foram vitimas de assédio sexual, mas a maioria não denuncia, por falta de provas.

- No Brasil, de acordo com o IPEA, 67% dos casos de violência contra as mulheres são cometidos por parentes próximos ou conhecidos das famílias das vítimas, 70% das vítimas de estupro são crianças e adolescentes e apenas 10% dos estupros são notificados

- Entre as mulheres pretas e pardas brasileiras, os assassinatos aumentaram 54% em dez anos (entre 2003 e 2013) segundo o Mapa da Violência, de 2.015, elaborado pela Faculdade Latino Americana de Ciências Sociais, OPAS, ONU Mulheres Brasil e Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. O numero entre esse grupo é muito superior aos 21% de incremento nos assassinatos entre todas as mulheres. Das mortes violentas, 50,3% são cometidas por familiares e 33,2% por parceiros ou ex-parceiros.

É lamentável!


Márcia Kitz | BPW-SP

Meu abraço carinhoso,

Márcia Kitz
Presidente BPW-SP

 

 

 

 



EVENTOS

2º CONALIFE2º CONALIFE
Congresso Nacional de Liderança Feminina da ABRH-SP

A BPW-SP apoiou institucionalmente o magnífico Conalife 2017, organizado pela ABRH São Paulo. O evento aconteceu no Instituto Tomie Otake e contou com 670 participantes.

Na abertura, o presidente Theunis Marinho, Nadine Gasman Presidente da ONU Mulheres Brasil e o Prefeito João Doria. A seguir Edna Goldoni homenageou a Ministra Cármen Lúcia.

Saiba mais

 

 

 



4º ENCONTRO DE ASSOCIADAS E AMIGAS4º ENCONTRO DE ASSOCIADAS E AMIGAS

Com interessante palestra sobre "Barra de Access", por Wania Moraes Troyano, tivemos em 29 de Maio, o 4º Encontro de Associadas e Amigas BPWSP deste ano.

Foi um momento muito agradável, com muita energia.

Saiba mais

 



Trabalho Igual, Salário IgualTRABALHO IGUAL | SALÁRIO IGUAL, 2017

Em 18 de Maio, tivemos o evento Trabalho Igual/Salário Igual, no auditório da Câmara De Comércio Brasil Canadá. O evento foi maravilhoso, um sucesso. Auditório lotado, platéia muito interessada. A apresentação foi feita pela Vice Presidente Erika Zoeller, que mostrou a atuação da BPW no mundo, com relação a esse tema. Em seguida, tivemos a brilhante apresentação de Adriana Carvalho, da ONU MULHERES. A seguir Maristella Iannuzzi, da Schneider Elétric. Após, o Cônsul Geral do Canadá, Stephane Larue para finalizar, uma fantástica análise de tudo que foi apresentado e o tema, pela Profa. Maria José Tonelli, da FVG.

Vamos procurar reunir as apresentações em nosso site, www.bpwsp.org.br. Depois das apresentações os painéis tas responderam perguntas da platéia.

Saiba mais



NOVA TURMA ABP-W

Nova Turma ABP-W

Associadas BPW têm 5% de desconto!



EVENTO APF

10º Encontro Paulista de Fundações



XXIX CONFAM

XXIX CONFAM



BPW INTERNACIONAL

XXIX BPW International Congress



BOAS VINDAS ÀS NOVAS ASSOCIADAS BPW-SP

Jane Kelli Aparecido
Jane Kelli Aparecido
Marcela Prado del Guerra
Marcela Prado del Guerra
Maria Aparecida Lima
Maria Aparecida Lima
Rosi Jordão
Rosi Jordão


BPW-SP INFORMA

Leila LoriaDIVERSIDADE QUE MELHORA RESULTADOS
Por Leila Loria

A diversidade nos conselhos de administração tem sido muito discutida em todo o mundo, e estudos mostram que os boards mais heterogêneos entregam melhores resultados aos acionistas. Vamos fazer uma breve análise da questão do ponto de vista de diversidade de gênero.

Alguns países da Europa e da África adotaram medidas para incentivar - e muitas vezes forçar - a participação de mulheres em conselhos. De fato, esses países hoje têm o maior percentual de presença de mulheres nos boards. Exemplos sempre citados são Noruega, que segundo um levantamento da firma de consultoria Spencer Stuart já atingiu 40%; França, Suécia e Finlândia, que se concentram na faixa de 30%; e Dinamarca, África do Sul e Reino Unido, acima de 20%. Nesse trabalho, realizado em 2014, o Brasil apareceu em último lugar, com apenas 7,2% de mulheres nos conselhos, já incluídas as conselheiras que também são herdeiras.

No último mês de maio, integrei um grupo de 30 executivas brasileiras, de diferentes áreas de atuação e algumas já atuando em conselhos, que viajou para fazer um curso de governança na Universidade Nova SBE (School of Business & Economics), em Lisboa. O curso foi elaborado especialmente para o grupo, que já visitou as Universidades de Columbia e Johns Hopkins, nos Estados Unidos, e agora está interessado em conhecer mais a respeito da governança nos países europeus.

Saiba mais



Cristina KerrComo empreender a diversidade nas corporações?
Por Cristina Kerr

A diversidade nas corporações é um tema que vem ganhando destaque e uma demanda do mercado atual devido a importância de termos equipes com profissionais diversos dentro das empresas. Hoje, a diversidade não é mais uma opção para as organizações, mas sim um fator determinante para qualquer modelo de negócio.

No entanto, os números de profissionais diversos nas empresas ainda não refletem esta realidade, principalmente nos cargos de liderança. Segundo dados de pesquisa realizada em 2016 pelo Instituto Ethos, os negros e pardos representam 35,7% dos profissionais, no entanto o número de executivos em cargos de gestão é de apenas 4,7%. Já as mulheres representam 35,5% dos profissionais, mas apenas 13,6% nos cargos de gestão, enquanto, de acordo com o IBGE, nossa população é composta por 51,6% de mulheres e 54% de negros e pardos.

Dentro deste cenário, a importância da diversidade nas empresas ganha ainda mais força e vai além dos pilares gênero, raça e etnia, LGBT, geração e profissionais com deficiência. Eu acredito que o grande diferencial está na diversidade de talentos, de competências, de ideias e de vivências adquiridas durante a carreira de cada indivíduo, que é um assunto amplamente debatido pelas empresas desde a primeira edição do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão e do Fórum Mulheres em Destaque, eventos idealizados por mim justamente para colocar estes temas cada vez mais em pauta. Afinal, ninguém é igual a ninguém, e é nesta diferença que está a grande riqueza da diversidade, que traz inovação e agrega valor para as empresas.

Saiba mais



Huff Post BrasilQuando quem está no poder não enxerga problemas de gênero
Por Huff Post Brasil

Como resolver um problema se as pessoas no poder não o enxergam?

Comemoramos o Dia Internacional da Mulher há poucos meses, no dia 8 de março de 2017. O tema deste ano foi "As Mulheres no Mundo do Trabalho em Processo de Transformação: Paridade no Planeta até 2030", que foi acompanhado pela hashtag #BeBoldForChange (#CrieCoragemParaMudar). O problema é que a maioria das mulheres no planeta acha que isso não passa de mais conversa da boca para fora sobre apoiar a paridade de gênero, sem que haja qualquer engajamento real.

Fatos assustadores por trás da conversa "da boca para fora"

  • Segundo o Instituto Gallup, as mulheres hoje recebem 83 cents por cada dólar recebido por um homem. Essa situação "quase não mudou em mais de uma década".
  • Segundo relatório da ONG americana National Women's Law Center, "as mulheres que trabalham em tempo integral sofrem perda salarial média de mais de US$460 mil ao longo de 40 anos, devido apenas à disparidade salarial. Para compensar por isso, precisariam trabalhar 12 anos mais que os homens."

Saiba mais



Lívio GiosaUm tapa na cara da humanidade
Por Lívio Giosa

Isto é o que Donald Trump fez ao anunciar a saída dos USA do Acordo de Paris pela redução das emissões de carbono.

Este senhor não pensou em nada, principalmente nas próximas gerações.

Deu um “passa moleque” em todas as pesquisas cientificas que identificam os atuais e futuros impactos das mudanças climáticas à luz das emissões irresponsáveis de carbono.

Mais que isto: deixou os demais países incrédulos, revelando a total falta de bom senso do Presidente americano.

Rasgou, na frente da sociedade mundial, o Acordo e as intenções de minimizar os efeitos já reconhecidos das alterações do clima no planeta.

Muito se esperava da nação do “Tio Sam” como exemplo que representa à todas as nações.

Saiba mais



INDIQUE UMA AMIGA!

Traga uma amiga para conhecer os benefícios de ser Associada da BPW-SP.


 

 

Siga-nos: Siga a BPW-SP no Blog  Siga a BPW-SP no Facebook


BPW-SP



Visite nosso site www.bpwsp.org.br verifique nossa agenda de eventos, parcerias e negócios.


Você já conhece nossas páginas no FACEBOOK e LINKEDIN?
Siga-nos e acompanhe mais estes canais de informação!


Trabalho Igual, Salário Igual


América Economia CENAM Chandon Enzo Calçados Hotel Fazenda Foz do Marinheiro
Global Expert Resources | GER Services Home Angels Immaginare Design | Marketing Digital Jô Slaviero e Guedes Language Land
Luciana David Luciene Villa Wertheim Maria Cecilia Parasmo Programa Aurora Saint Paul Escola de Negócios
São Pedro Spa Médico Faculdade e Conservatório Souza Lima Studio Ana Arte Vitrine Hair Studio WEConnect International
BPW